336

7 ao mês com Mr. Gallini

7 ao mês com Mr. Gallini

| Março 15, 2018 2:15 am

7 ao mês com Mr. Gallini

| Março 15, 2018 2:15 am



Num mundo cada vez mais inovador é necessário juntar o útil ao agradável quando se cria ou faz algo de inovador. A Threshold Magazine decidiu então criar em 2018 uma nova rubrica mensal, feita por quem faz a música ou quem a faz chegar até nós. Uma playlist, 7 músicas, como os dias da semana, e uma banda, artista ou promotor por mês. 

7 ao mês é a rubrica, que desta vez conta com a participação de Mr. Gallini e algumas músicas de referência para o seu próximo disco eletrónico, o segundo da Mr. Gallini’s Amazing Trillogy.

La Bionda – “Wanna be Your Lover” (1980)


São 2 irmãos italianos e percursores do Italo Music. Excelentes leaks de synth e um bom videoclip. Talvez faça um tributo a isto no disco.



Paul McCartney – “Temporary Secretary” (1980)

Um dos maiores génios de sempre, não tenho muito a apontar. Os maiores génios por ordem são Beethoven, Bach, este, o Lennon e os Pink Floyd. Mozart era mais beto.




Gorillaz – “19-2000 (Soulchild Remix)” (2001)

Melhor remix alguma vez feito na história. É melhor do que a original, e faz me lembrar que a vida não é má, e até pode ser linda.



Pipe Eye – “Some are Bankers, Some are Jerks” (2017)

No ano passado gravou 5 álbuns nos King Gizzard, e 1 sozinho, que curiosamente é o melhor de 2017. Este refrão também me lembra que a vida é boa. O disco chama-se Laugh About Life.




DEVO – “Booji Boy’s Funeral” (1991)



A masterpiece mais sombria da história da música electrónica. Para quem não sabe o Booji Boy foi durante muitos anos a mascote dos DEVO. Quando morreu eles fizeram lhe esta marcha fúnebre.  A vida também pode ser uma merda, e acaba-se.




Delicate Steve – “Butterfly” (2011)

Aqui estava na dúvida em escolher um dos melhores riffs de synth de sempre, a “Take on me” dos A-ha, ou uma dos Orchestral Manoeuvres in the Dark. Escolhi esta porque é recente e a malta precisa de descobrir cenas novas.




OMFO – “Tixi Rock” (2004)

Ele tem aquela conhecida do Borat. Esta não supera, mas mantém o nível. É o melhor da Ukranian Dance Music, um sub-género cada vez mais extinto.
FacebookTwitter